Strict Standards: Declaration of Walker_Page::start_lvl() should be compatible with Walker::start_lvl(&$output) in /home/nipc/numip.com/wp-includes/classes.php on line 576

Strict Standards: Declaration of Walker_Page::end_lvl() should be compatible with Walker::end_lvl(&$output) in /home/nipc/numip.com/wp-includes/classes.php on line 576

Strict Standards: Declaration of Walker_Page::start_el() should be compatible with Walker::start_el(&$output) in /home/nipc/numip.com/wp-includes/classes.php on line 576

Strict Standards: Declaration of Walker_Page::end_el() should be compatible with Walker::end_el(&$output) in /home/nipc/numip.com/wp-includes/classes.php on line 576

Strict Standards: Declaration of Walker_PageDropdown::start_el() should be compatible with Walker::start_el(&$output) in /home/nipc/numip.com/wp-includes/classes.php on line 593

Strict Standards: Declaration of Walker_Category::start_lvl() should be compatible with Walker::start_lvl(&$output) in /home/nipc/numip.com/wp-includes/classes.php on line 687

Strict Standards: Declaration of Walker_Category::end_lvl() should be compatible with Walker::end_lvl(&$output) in /home/nipc/numip.com/wp-includes/classes.php on line 687

Strict Standards: Declaration of Walker_Category::start_el() should be compatible with Walker::start_el(&$output) in /home/nipc/numip.com/wp-includes/classes.php on line 687

Strict Standards: Declaration of Walker_Category::end_el() should be compatible with Walker::end_el(&$output) in /home/nipc/numip.com/wp-includes/classes.php on line 687

Strict Standards: Declaration of Walker_CategoryDropdown::start_el() should be compatible with Walker::start_el(&$output) in /home/nipc/numip.com/wp-includes/classes.php on line 710

Strict Standards: Redefining already defined constructor for class wpdb in /home/nipc/numip.com/wp-includes/wp-db.php on line 58

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-includes/cache.php on line 99

Strict Standards: Redefining already defined constructor for class WP_Object_Cache in /home/nipc/numip.com/wp-includes/cache.php on line 404

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-includes/query.php on line 21

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-includes/theme.php on line 576

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/simplepie-core/simplepie.inc on line 716

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/simplepie-core/simplepie.inc on line 1083

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/simplepie-core/simplepie.inc on line 1591

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/simplepie-core/simplepie.inc on line 1632

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/simplepie-core/simplepie.inc on line 1652

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/simplepie-core/simplepie.inc on line 1752

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/simplepie-core/simplepie.inc on line 1955

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/simplepie-core/simplepie.inc on line 2353

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/simplepie-core/simplepie.inc on line 2357

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/simplepie-core/simplepie.inc on line 2361

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/simplepie-core/simplepie.inc on line 2365

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/simplepie-core/simplepie.inc on line 2413

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/simplepie-core/simplepie.inc on line 2435

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/simplepie-core/simplepie.inc on line 2440

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/simplepie-core/simplepie.inc on line 2444

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/simplepie-core/simplepie.inc on line 2448

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/simplepie-core/simplepie.inc on line 2496

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/simplepie-core/simplepie.inc on line 2518

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/simplepie-core/simplepie.inc on line 2922

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/simplepie-core/simplepie.inc on line 2930

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/simplepie-core/simplepie.inc on line 2938

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/simplepie-core/simplepie.inc on line 2946

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/simplepie-core/simplepie.inc on line 2954

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/simplepie-core/simplepie.inc on line 3295

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/simplepie-core/simplepie.inc on line 3299

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/simplepie-core/simplepie.inc on line 3303

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/simplepie-core/simplepie.inc on line 3307

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/simplepie-core/simplepie.inc on line 3368

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/simplepie-core/simplepie.inc on line 3390

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/simplepie-core/simplepie.inc on line 3429

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/simplepie-core/simplepie.inc on line 3451

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/simplepie-core/simplepie.inc on line 3456

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/simplepie-core/simplepie.inc on line 3460

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/simplepie-core/simplepie.inc on line 3464

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/simplepie-core/simplepie.inc on line 3468

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/simplepie-core/simplepie.inc on line 3778

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/simplepie-core/simplepie.inc on line 3810

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/simplepie-core/simplepie.inc on line 3840

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/simplepie-core/simplepie.inc on line 3863

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/simplepie-core/simplepie.inc on line 3874

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/simplepie-core/simplepie.inc on line 3884

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/simplepie-core/simplepie.inc on line 3906

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/simplepie-core/simplepie.inc on line 3920

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/simplepie-core/simplepie.inc on line 3947

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/simplepie-core/simplepie.inc on line 3973

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/simplepie-core/simplepie.inc on line 4162

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/simplepie-core/simplepie.inc on line 4175

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/simplepie-core/simplepie.inc on line 4196

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/simplepie-core/simplepie.inc on line 4209

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/simplepie-core/simplepie.inc on line 4237

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/simplepie-core/simplepie.inc on line 4251

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/simplepie-core/simplepie.inc on line 4273

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/simplepie-core/simplepie.inc on line 4287

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/simplepie-core/simplepie.inc on line 4491

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/simplepie-core/simplepie.inc on line 4527

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/simplepie-core/simplepie.inc on line 4563

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/simplepie-core/simplepie.inc on line 4589

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/simplepie-core/simplepie.inc on line 4618

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/simplepie-core/simplepie.inc on line 4632

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/simplepie-core/simplepie.inc on line 4663

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/simplepie-core/simplepie.inc on line 4693

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/simplepie-core/simplepie.inc on line 4846

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/simplepie-core/simplepie.inc on line 4871

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/simplepie-core/simplepie.inc on line 4903

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/simplepie-core/simplepie.inc on line 4929

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/simplepie-core/simplepie.inc on line 4983

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/simplepie-core/simplepie.inc on line 5112

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/simplepie-core/simplepie.inc on line 5148

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/simplepie-core/simplepie.inc on line 5181

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/simplepie-core/simplepie.inc on line 5212

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/simplepie-core/simplepie.inc on line 5316

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/simplepie-core/simplepie.inc on line 5348

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/simplepie-core/simplepie.inc on line 5387

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/simplepie-core/simplepie.inc on line 5423

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/simplepie-core/simplepie.inc on line 5458

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/simplepie-core/simplepie.inc on line 5493

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/simplepie-core/simplepie.inc on line 5500

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/simplepie-core/simplepie.inc on line 5785

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/simplepie-core/simplepie.inc on line 5789

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/simplepie-core/simplepie.inc on line 5793

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/simplepie-core/simplepie.inc on line 5797

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/simplepie-core/simplepie.inc on line 5845

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/simplepie-core/simplepie.inc on line 5867

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/simplepie-core/simplepie.inc on line 5872

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/simplepie-core/simplepie.inc on line 5876

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/simplepie-core/simplepie.inc on line 5880

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/simplepie-core/simplepie.inc on line 5928

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/simplepie-core/simplepie.inc on line 5950

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/simplepie-core/simplepie.inc on line 6387

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/simplepie-core/simplepie.inc on line 7583

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/simplepie-core/simplepie.inc on line 7644

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/simplepie-core/simplepie.inc on line 7725

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/simplepie-core/simplepie.inc on line 12572

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/simplepie-core/simplepie.inc on line 12637

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/simplepie-core/simplepie.inc on line 12662

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/simplepie-core/simplepie.inc on line 13218

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/wp-o-matic/wpomatic.php on line 2083

Strict Standards: Non-static method WPOTools::getBinaryPath() should not be called statically, assuming $this from incompatible context in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/wp-o-matic/wpomatic.php on line 394

Strict Standards: Non-static method WPOTools::getBinaryPath() should not be called statically, assuming $this from incompatible context in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/wp-o-matic/wpomatic.php on line 395

Strict Standards: Non-static method WPOTools::getBinaryPath() should not be called statically, assuming $this from incompatible context in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/wp-o-matic/wpomatic.php on line 396

Strict Standards: Non-static method WPOTools::getBinaryPath() should not be called statically, assuming $this from incompatible context in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/wp-o-matic/wpomatic.php on line 397

Strict Standards: Non-static method WPOTools::pick() should not be called statically, assuming $this from incompatible context in /home/nipc/numip.com/wp-content/plugins/wp-o-matic/wpomatic.php on line 400
numip

Como instalar o Android 5.0 Lollipop

Além dos aparelhos mencionados abaixo pelo Cabelo, a Asus também se comprometeu a oferecer atualização para o Zenfone 5, que analisei por aqui na semana passada.

Enviado por Alessandro de Oliveira Faria (A.K.A. CABELO) (alessandrofariaΘnetitec·com·br):

“Disponibilizo no Viva O Linux um documento onde veremos como destravar e instalar o Android 5.0 Lollipop em equipamentos Nexus 5. Disponibilizo também as principais novidades desta versão como o visual, a nova máquina virtual ART, as novas API Camera 2 e VOLTA para consumo de bateria entre outros.

Por enquanto deixo a lista dos aparelhos que receberão atualização: Nexus: Modelo 4 , 5, 7 e 10. Sony : Z Ultra Google Play Edition, celulares Z2 e Z3, Z, ZL, ZR, Tablet Z, Z1, Z1S e Z1 Compact. Motorola : Moto X, Moto G, Moto G 4G, Moto E, Droid Ultra, Droid Maxx e Droid Mini. LG : Não anunciado até o presente momento. Prováveis: Moto X, Moto G, Moto G 4G, Moto E, Droid Ultra, Droid Maxx e Droid Mini. Samsung : Não anunciado. Prováveis :Galaxys S5, S4 e o Note 3. [referência: blogs.estadao.com.br]

O artigo “Como instalar o Android 5.0 Lollipop” foi originalmente publicado no site BR-Linux.org, de Augusto Campos.

Post Original

Operadoras planejam novo método de cobrança de Internet via celular

Enviado por André Machado (andreferreiramachadoΘgmail·com):

“Sem alarde, as operadoras de telefonia móvel preparam mudanças na forma de cobrar internet pelo celular. Assim como já ocorre em diversos países da Europa e nos Estados Unidos, o usuário, após consumir toda a sua franquia de dados, não terá mais a opção de continuar navegando com a chamada “velocidade reduzida”. Ou seja, se quiser trafegar terá que contratar um pacote adicional, adquirindo mais megabytes (MB). A novidade, que tende a tornar a conexão mais eficaz, na visão das empresas, pode aumentar as despesas mensais dos consumidores com telecomunicações.

A Vivo é a primeira operadora a adotar o novo modelo de cobrança, já no próximo mês, para os clientes pré-pagos. As demais deverão lançar pacotes semelhantes em breve.

Segundo Roberto Guenzburger, diretor de Produtos da Oi, o novo modelo de cobrança é tendência mundial, pois a velocidade reduzida vira uma experiência ruim e afeta a percepção de imagem das operadoras quando, na verdade, o plano é que é inadequado.” [referência: oglobo.globo.com]

O artigo “Operadoras planejam novo método de cobrança de Internet via celular” foi originalmente publicado no site BR-Linux.org, de Augusto Campos.

Post Original

RationalPlan, mais uma alternativa ao Microsoft Project

Enviado por Edivaldo Brito (edivaldobezerraΘgmail·com):

“Se você procura uma alternativa ao Microsoft Project no Linux, experimente instalar o gerenciador de projetos RationalPlan. O programa pode ajudar os gerentes de projeto a concluírem seus projetos dentro do prazo e do orçamento, para tornar o processo de planejamento de projetos tão curtos e tão simples quanto possível, orientando os gerentes de projetos iniciantes através de cada passo, mas oferecendo ferramentas suficientes para aqueles mais experientes.” [referência: edivaldobrito.com.br]

O artigo “RationalPlan, mais uma alternativa ao Microsoft Project” foi originalmente publicado no site BR-Linux.org, de Augusto Campos.

Post Original

Como adicionar atalhos de aplicativos na área de trabalho do Unity

Enviado por Edivaldo Brito (edivaldobezerraΘgmail·com):

“Sabia que é possível adicionar atalhos de aplicativos na área de trabalho do Unity? Entre os muitos recursos incluídos no Unity, o ambiente gráfico padrão no Ubuntu, a barra lateral (ou lançador) é o que permite iniciar rapidamente as aplicações favoritas dos usuários. No entanto, muitos usuários utilizam o lançador oculto, o que as vezes dificulta iniciar aplicações rapidamente. Nesse caso, a melhor solução é criar um atalho na área de trabalho, como nos outros ambientes.” [referência: edivaldobrito.com.br]

O artigo “Como adicionar atalhos de aplicativos na área de trabalho do Unity” foi originalmente publicado no site BR-Linux.org, de Augusto Campos.

Post Original

Ubuntu Day Hortolândia 2014 será em 29/11

Enviado por Vinicius Vieira :

“Dia 29 de novembro acontecerá em Hortolândia o Ubuntu Day Hortolândia 2014, realizado pela comunidade oficial Ubuntu no Estado de São Paulo (LoCo Team Ubuntu São Paulo). O evento tem como objetivo a troca de informações e partilha de conhecimento de forma livre e aberta a todos.

A primeira edição do evento foi no ano de 2013 na sede social do Sport Club Corinthias, na cidade de São Paulo, o Ubuntu Day marcou a reestruturação da comunidade Ubuntu com as demais comunidades de Software Livre e Open Source. Neste ano, o Ubuntu Day será realizado na cidade de Hortolândia, no Instituto Federal São Paulo Campus Hortolândia. Hortolândia é uma cidade pertencente à região metropolitana de Campinas e sede de importantes empresas no segmento de tecnologia, dentre elas IBM e DELL. Formatado de maneira modular, o Ubuntu Day é um evento a ser levado para todo o estado de São Paulo, de forma a garantir a inclusão das comunidades distantes da capital.

Contando com a presença de palestrantes de grande representatividade no cenário de Software Livre e Open Source, o Ubuntu Day Hortolândia 2014 terá a presença de representantes da Fundação Mozilla e Fedora, além de diversos colunistas de portais online como Seja Livre e iMasters.

O evento é aberto ao público e tem entrada gratuita, devendo o interessado apenas fazer sua inscrição no endereço www.ubuntubrsp.org/ubuntuday para reservar a vaga.” [referência: ubuntubrsp.org]

O artigo “Ubuntu Day Hortolândia 2014 será em 29/11” foi originalmente publicado no site BR-Linux.org, de Augusto Campos.

Post Original

Usando discos SSD para cache no LVM

Enviado por Heitor Cardozo (heitor·augustoΘgmail·com):

“O LVM cache é um novo recurso do LVM que permite criar um volume lógico com um dispositivo mais rápido e capacidade reduzida (por exemplo, um disco SSD) para ser usado como cache para um dispositivo com maior capacidade, porém, mais lento, aumentando significativamente o desempenho dos sistemas de arquivos em cargas de I/O específicas e mantendo a capacidade de armazenamento dos discos magnéticos tradicionais.” [referência: ha-mc.org]

O artigo “Usando discos SSD para cache no LVM” foi originalmente publicado no site BR-Linux.org, de Augusto Campos.

Post Original

Saiba como criar e ler código QR (QRcode) usando o terminal Linux

Enviado por Ricardo Ferreira Costa (linuxdescomplicadoΘgmail·com):

“Um código QR (sigla do inglês Quick Response) é um código de barras bidimensional (2D) que pode ser facilmente lido usando um smartphone. Esse código pode ser convertido em texto, um endereço URL, um número de telefone, uma localização, um e-mail, e outros. Por isso, ele é muito utilizado em revistas e propagandas, para registrar endereços e URLs. Sendo assim, saiba como criar e ler seu código QR no terminal Linux.” [referência: linuxdescomplicado.com.br]

O artigo “Saiba como criar e ler código QR (QRcode) usando o terminal Linux” foi originalmente publicado no site BR-Linux.org, de Augusto Campos.

Post Original

Pexpect: Integração entre Python e expect para automatização de tarefas

Enviado por Marcos Paulo de Souza (marcos·souza·orgΘgmail·com):

“Olá pessoa, este post é uma continuação do post sobre tcl/expect escrito previamente no blog. Se você perdeu este artigo, você pode ve-lo aqui..

Tcl é uma linguagem de fácil aprendizado, mas tem suas limitações. A linguagem Python, além de ser muito mais popular que Tcl também tem muitas facilidades em sua linguagem que Tcl não suporta. Alguns trechos de código podem ficar muito mais simples em Python do que escritos em Tcl. Então este tutorial requer ao mínimo um pouco de conhecimento na linguagem Python para poder aproveitar seu conteúdo.” [referência: blog.butecopensource.com]

O artigo “Pexpect: Integração entre Python e expect para automatização de tarefas” foi originalmente publicado no site BR-Linux.org, de Augusto Campos.

Post Original

Nova versão estável do OpenWRT 14.07

Enviado por Éder S. G. (Jordan) (eder·grigorioΘopenmailbox·org):

“Foi lançada dia 2 de outubro a nova versão estável da distribuição livre para roteadores sem-fio OpenWRT 14.07 BarrierBreaker.

Mais informações disponíveis em: [openwrt.org/…]

Arquivos para downloads para vários roteadores sem-fio: [downloads.openwrt.org/…]” [referência: ]

O artigo “Nova versão estável do OpenWRT 14.07” foi originalmente publicado no site BR-Linux.org, de Augusto Campos.

Post Original

Gerenciamento de memória swap no Linux

Enviado por Fernando Mariano (blogΘmariano·eng·br):

“Conheça algumas dicas de como visualizar o uso de memória swap em sistemas operacionais Linux com exemplos de comandos para verificação em tempo real e conferir o histórico de utilização nos últimos dias.

Há também algumas indicações de aplitivos gráficos para visualizar do uso da memória swap e recursos de hardware em desktops Linux. E também dicas de como adicionar memória swap em máquinas virtuais (VPS) em instâncias pequenas que não oferecem memória virtual por padrão.” [referência: mariano.eng.br]

O artigo “Gerenciamento de memória swap no Linux” foi originalmente publicado no site BR-Linux.org, de Augusto Campos.

Post Original

Arquivos de design do Raspberry Pi Compute Motherboard (IO Board) liberados sob licença BSD

Enviado por EverPi (everpiΘtsar·in):

“O esquemático da placa IO já havia sido liberado no seu lançamento, mas agora estão disponível também todos os arquivos de design, Cadence OrCAD, Cadence Allegro PCB file, BOM e todos os arquivos Gerber.

É possível agora com esses arquivos criar uma placa derivada do projeto base original, fazendo modificações. E de modo legal. Os arquivos estão sendo liberados em uma licença BSD modificada.” [referência: blog.everpi.net]

O artigo “Arquivos de design do Raspberry Pi Compute Motherboard (IO Board) liberados sob licença BSD” foi originalmente publicado no site BR-Linux.org, de Augusto Campos.

Post Original

Palestra em vídeo: Firefox OS e a vanguarda do desenvolvimento de aplicativos com HTML5

Via www.infoq.com:

Nesta palestra de André Garzia será mostrado como construir aplicativos para Firefox OS e utilizar as Web APIs para acessar as funcionalidades do aparelho.

O artigo “Palestra em vídeo: Firefox OS e a vanguarda do desenvolvimento de aplicativos com HTML5” foi originalmente publicado no site BR-Linux.org, de Augusto Campos.

Post Original

Unicamp - Curso de Especialização em Governança de Tecnologia da Informação

Enviado por Rubens Queiroz de Almeida (rubens·queirozΘgmail·com):

“A Faculdade de Tecnologia da Unicamp está com as inscrições abertas para o curso de especialização em “Governança em Tecnologia da Informação”.

As inscrições podem ser feitas entre os dias 22 de outubro e 6 de fevereiro de 2015.

Para saber mais sobre o curso e obter mais informações sobre prazos, objetivo do curso, disciplinas, etc, visite o endereço [ft.unicamp.br/…]” [referência: ft.unicamp.br]

O artigo “Unicamp - Curso de Especialização em Governança de Tecnologia da Informação” foi originalmente publicado no site BR-Linux.org, de Augusto Campos.

Post Original

Palestra sobre performance em WordPress na WordCamp São Paulo 2014

Enviado por Tiago Hillebrandt (tiagohillebrandtΘubuntu·com):

“A WordCamp São Paulo 2014 acontece neste sábado, 18, e contará com a presença de várias agências, desenvolvedores e entusiastas de WordPress. O evento ocorre na PUC-SP Consolação, e maiores detalhes podem ser encontrados na página oficial da conferência: [2014.saopaulo.wordcamp.org/…]

Uma das palestras que acontecerá no evento, apresentada por Julian Fernandes e Tiago Hillebrandt, vão abordar técnicas para melhorar o desempenho de sites WordPress.

Confira alguns dos tópicos que serão abordados: [pbs.twimg.com/…]. Esperamos você lá! :)” [referência: 2014.saopaulo.wordcamp.org]

O artigo “Palestra sobre performance em WordPress na WordCamp São Paulo 2014” foi originalmente publicado no site BR-Linux.org, de Augusto Campos.

Post Original

openSUSE 13.2: Chegou a hora de testar

Enviado por Alexandre Vicenzi (vicenzi·alexandreΘgmail·com):

“Menos de três semanas se passaram desde o lançamento da primeira versão release candidate e já podemos sentir que estamos quase lá. Este é o momento certo para lembrar que ainda há muito trabalho a fazer e muita diversão para se ter. O Open Source é incrível, mas não tão impressionante como as pessoas que trabalham nele. Nada vai acontecer se você não fazer isso acontecer, então está na hora de sujar as mãos!

Cada versão do openSUSE é testada usando openQA, o que poupa os desenvolvedores de trabalho trivial e repetitivo. Mas, a fim de atingir o nível de qualidade que todos nós amamos das versões estáveis do openSUSE ​​é necessário muito mais testes. Nós gostaríamos de testar cada combinação de hardware, desde netbooks a super computadores. Então, por favor, dê uma olhada na planilha on-line que foi criada para organizar o teste manual, leia as instruções de testes e vamos caçar todos os bugs!

Via Blog openSUSE” [referência: blog.butecopensource.com]

O artigo “openSUSE 13.2: Chegou a hora de testar” foi originalmente publicado no site BR-Linux.org, de Augusto Campos.

Post Original

Asus Zenfone 5: usei durante uma semana o novo smartphone de R$ 499 com Android, e gostei

Usei um Asus Zenfone 5 – com tela de 5 polegadas, câmera de 8MP e bom desempenho – durante uma semana, e ele passou a ser a minha nova resposta para uma pergunta que eu ouço sempre: “qual é um bom aparelho com Android que não custa um braço e uma perna?”.

Até recentemente eu indicava (com ressalvas) 2 outros modelos do mercado nacional que testei mais brevemente. Sobre minha nova indicação – o Zenfone 5, lançado oficialmente ontem no Brasil – eu não terei ressalvas a fazer (exceto uma que se aplica a um público bem restrito, mencionada no final deste artigo).

TL;DR: Um resumo sobre os pontos que me fizeram passar a preferir o Zenfone 5 em relação aos seus concorrentes da mesma faixa: ele tem 2GB de RAM e um processador rápido (ambas as características oferecem um desempenho diferenciado e perceptível), a tela grande ajuda em vários aspectos (principalmente no teclado), as modificações feitas pela Asus na interface do Android acrescentam recursos úteis sem ficar no meu caminho, e o mais interessante: ele chegou às minhas mãos com o Android Jelly Bean, mas ainda durante o período de testes recebeu atualização oficial para o Android Kit Kat, e esse tipo de atualização entre versões lamentavelmente não é comum a todos os aparelhos e fabricantes no Brasil.

A Asus resolveu fazer um smartphone Android que se posicionasse na faixa superior dos modelos econômicos, já povoada por uma série de concorrentes bastante similares entre si, e encontrou uma forma de fazer isso fugindo a essa similaridade, com uma série de diferenciais que fizeram diferença para mim.

Antes de prosseguir, um alerta: eu testei o aparelho a convite da Asus, que me enviou o modelo para os testes, a coordenação técnica da campanha de lançamento por lá está ao encargo de um amigo, e tudo isso prejudica a objetividade. Ao mesmo tempo, eu tenho uma opinião bem crítica sobre vários aspectos do Android e do comportamento dos fabricantes dos seus aparelhos, e isso também prejudica a objetividade no sentido oposto. Acredito que as duas forças se equilibrem, mas leve tudo isso em consideração ao ler o que vem a seguir.

Apps e integração

Analisar um smartphone de uma plataforma diferente daquela que o autor usa regularmente é cheio de desafios: alguns apps essenciais para o workflow diário certamente não estarão disponíveis, perde-se a eficiência nascida da familiaridade (por exemplo, com o layout do teclado ou com a ferramenta de configurações), e mesmo assim se busca manter algum grau de objetividade.

A questão da ausência de alguns apps com que estou acostumado realmente se fez presente, mas não chegou nem perto do incômodo que me causou em outras ocasiões em que usei aparelhos rodando Android: já faz algum tempo que eu acredito que é possível ser produtivo com os apps default dos smartphones modernos, e o desempenho e a tela grande do Zenfone 5 permitiram experimentar isso sem maiores desconfortos.

Aqui fica evidente um aspecto interessante que é específico do Zenfone: embora a ideia de “cascas” para o Android diferenciadas por fabricantes me desagrade em princípio, preciso registrar que eu gostei do ZenUI da Asus rodando neste aparelho: além de não me impedir de ter acesso aos recursos nativos do Android que eu quis usar, ele realmente oferece algumas vantagens práticas, entre as quais destaco o Do It Later (vídeo abaixo), essencialmente um recurso integrado a vários elementos do celular para transformar o impulso da procrastinação em um instrumento de coleta de pendências, na forma de opções de menu que facilitam criar uma lista integrada de tarefas, no estilo “deixar para depois” o retorno de uma ligação, a resposta a um e-mail importante, a leitura de um artigo interessante para o qual não temos tempo no momento, etc.

Sim, eu sei: apps para isso existem aos montes. A sacada diferente e bem implementada que encontrei no Do It Later do Zen UI foi que a ação de criar as entradas na lista de pendências ocorre diretamente a partir da interface dos vários apps (fone, e-mail, navegador, etc.) com os quais lidamos com as ações que podemos querer deixar para depois.

Essa integração entre os apps do aparelho da Asus não se estendeu a tudo que eu queria fazer, em especial quando envolvia dados de apps de outras plataformas (o que não é nenhuma surpresa, claro). Mesmo assim, embora em algumas situações eu não tenha conseguido migrar os dados que eu já tinha em outra plataforma, acredito que com um pouco mais de tempo e esforço esse desafio seria vencido, inclusive com a seleção de algum app que oferecesse maior integração entre as plataformas.

Algumas exceções positivas me fizeram refletir sobre onde estão os limites das plataformas atuais. Por exemplo, o Kindle é um exemplo de ecossistema fechado mas, no que diz respeito às plataformas que eu uso, a transição dos ebooks foi fácil e transparente, em ambas as direções. O mesmo pode ser dito sobre o Skype e o WhatsApp - todos eles plataformas bem fechadas, mas que me permitiram tranquilamente migrar entre o iOS e o Android. O DRM é um problema sério, mas nesse caso específico ele não impediu o acesso que eu tinha em mente.

Quanto às aplicações essenciais de um smartphone – telefonia e conectividade – vale observar que o Zenfone 5 tem suporte a 2 chips padrão Micro SIM, e ambos podem ficar ativos simultaneamente para chamadas telefônicas, embora só um deles possa ser selecionado para acesso 3G de cada vez.

Teclado touch e controle remoto

Acostumado ao iOS e a telas menores, a característica do ZenFone que mais me agradou quanto à usabilidade foi uma das mais singelas: o conforto para digitar no teclado touchscreen.

O Android é super bem provido de teclados inteligentes alternativos, mas aqui estou falando do teclado default que veio ativado no aparelho, que me chamou a atenção até por ter um bom dicionário para oferecer sugestões que permitem completar a palavra atual ou escrever a íntegra da próxima – o que não é exclusividade do Zenfone, certamente.

A inteligência não é a única vantagem deste teclado, entretanto: a tela grandona permite teclas maiores, e também permite exibir claramente em cada tecla símbolos secundários facilmente acessíveis para cada tecla (como os símbolos !@#$%^…, tradicionalmente associados às teclas numéricas), cujo acesso é ainda mais fácil do que o tradicional esquema de manter o dedo parado por algum tempo em uma tecla e aí selecionar um caractere especial ou acentuado no menu popup que aparece: basta pressionar a tecla e arrastar para baixo. A mesma tela grandona também permite o luxo de exibir a fileira de teclas de algarismos junto ao teclado alfabético, sem ter de ficar trocando de modo.

Parece bobagem elogiar o teclado default? Eu discordo, e avalio que o teclado touch default foi um dos elementos de interface que mais me incomodaram em outras experiências com aparelhos que testei anteriormente, e não só pela eventual falta de inteligência: telas menores ou desempenho de CPU menor certamente influenciam bastante nisso, e são aspectos nos quais o ZenFone 5 se sai bem, em especial na sua faixa de preço.

Por falar em itens default (que acabam sendo os únicos usados por muita gente, pelo que eu tenho visto na amostra ao meu redor), o Zenfone 5 vem com 2 recursos fáceis de encontrar em apps de terceiros, mas muito bem-vindos como parte integrante do sistema: a capacidade de usar o recurso Remote Link para transformar o aparelho em um controle remoto touchscreen para um PC – por exemplo, para interagir durante apresentações –, e a de usar o PC Link para controlar o Zenfone a partir do computador – por exemplo, para usar o teclado do computador para digitar no aparelho uma resposta mais longa no Whatsapp.

OMG eles atualizaram oficialmente a versão do Android

Outro aspecto do Zenfone que me deixou boquiaberto – sério, eu não esperava mesmo! – foi que, embora eu tenha recebido o meu modelo para testes com uma versão anterior do Android (a 4.3.2 Jelly Bean) – e eu já esteja acostumado à ideia de que a versão base do Android que vem instalada num aparelho frequentemente é a única que será oficialmente suportada ao longo da vida útil dele – fui notificado durante o período de testes que o Android 4.4.2 KitKat tinha acabado de ser disponibilizado como uma atualização oficial.

Palmas para a Asus: disponibilizar oficialmente essa atualização para uma versão corrente do sistema, antes mesmo do lançamento do aparelho (de modo a estar disponível imediatamente para quem comprar) e sem abrir mão de recursos é um grau de respeito ao cliente que algumas de suas concorrentes no mercado nacional parecem não apenas desconhecer, mas ativamente considerar desnecessário.

Tamanho e peso

Agora um aspecto que para mim é muito importante: pelas especificações eu já sabia que o Zenfone 5 era leve, e não tinha dúvidas de que ia comprovar que ele parece (e é - incluindo o Gorilla Glass) sólido e resistente, mas confesso que tinha sérias dúvidas quanto à possibilidade de me acertar com um telefone com telona de 5 polegadas: as tentativas anteriores, com modelos que ainda estão no mercado, não foram positivas.

Após usar por uma semana, continuo não achando que que o Zenfone 5 (ou outro aparelho com tela desse tamanho) possa substituir hoje o uso que eu faço de um tablet, mas concluí – com certa surpresa – que uma tela de 5 polegadas pode ser útil até para quem faz uso relativamente básico de um smartphone, como é o meu caso.

O Zenfone 5 coube tranquilamente no bolso dianteiro da calça jeans e nos bolsos do paletó e da jaqueta mas – como eu já sabia – aparelhos de 5 polegadas não cabem no bolso das minhas camisas sem ficar com uma ponta para fora.

Já mencionei acima, mas vou repetir: a tela grande permite um uso bem superior do teclado touch. Além disso, ela oferece algum conforto adicional em tarefas da parte “smart” do smartphone: analisar um e-mail, ler um ebook, acessar um site, jogar uma partida de Jetpack Joyride enquanto aguarda na fila do supermercado, e outras ações do dia-a-dia.

Por falar em jogar, mais uma observação sobre uma boa solução de design de produto aplicada no Zenfone 5: seu alto-falante é na parte traseira, o que é particularmente interessante quando se segura o aparelho com as duas mãos para jogar ou assistir a um vídeo: o som (que não é muito alto, registre-se – mas para ouvir áudio alto eu usaria um fone de ouvido, em qualquer caso) sai desimpedido, o que nem sempre acontece quando o alto-falante é posicionado nas laterais, ou nas extremidades verticais, de um aparelho.

Não sou um bom caso de uso para avaliar duração de bateria, porque meu uso de smartphone é bem leve, e mantenho até hoje o hábito de deixá-lo carregando o tempo todo em que estou em casa ou no trabalho. Mas eu experimentei deixá-lo desplugado ao longo de um dia normal de expediente (sem ativar suas configurações especiais de economia de energia), e ao final do dia ainda tinha bastante carga à minha disposição. Acredito que no momento o conflito entre tamanho, peso e duração da carga da bateria seja bastante relevante como norteador do design dos aparelhos, e parece que a Asus fez escolhas certas nesse aspecto.

Desempenho do sistema

Não gosto de analisar um aparelho pelos seus componentes de hardware (estamos em 2014, afinal), mas não posso concluir este artigo sem mencionar a questão do desempenho.

O Zenfone 5 tem algo que outros aparelhos da mesma categoria (Moto G, Gran Duos) não têm: 2GB de RAM1. Quando se trabalha com multitarefa ou com apps “pesados” (incluindo jogos com recursos gráficos intensos), a memória a mais faz muita diferença, e é a isso que eu atribuo, principalmente, o desempenho que percebi no Zenfone 5.

A CPU Intel Atom Z2560 1,6GHz dual-core também ajuda. Não é muito fácil comparar processadores a partir da sua velocidade de clock, e eu não rodei benchmarks, mas o que eu observei é condizente com os benchmarks de CPU a que tive acesso: essa CPU tem desempenho similar ao SoC Snapdragon 400 (presente em concorrentes como o Moto G). Quando as CPUs têm desempenho similar, a RAM vira um diferencial importante no resultado, confirmando o que eu mencionei logo acima.

Posso afirmar que o único app no qual notei algum tipo de lag ou lentidão foi o Skype – e acredito que o Skype mobile seja lento até se rodar num supercomputador…

O teste da luva

Quando escrevi que ia testar o Zenfone 5, mencionei que ia colocar à prova a afirmação da Asus de que ele podia ser operado com luvas, mesmo que elas não sejam daqueles modelos capacitivos, feitos especificamente para serem usados com smartphones.

A razão do meu interesse é que tenho me divertido como marceneiro amador nas horas vagas, e frequentemente trabalho com luvas de proteção, o que vem me impedindo de atender o celular, trocar de música, etc., a não ser que eu tire a luva.

Pois bem: Asus, informo que a luva de proteção que eu uso, de couro sintético, não permitiu operar o aparelho. Não acho que isso seja algo grave (afinal, luvas de proteção certamente também não são luvas comuns), mas fica a dica para quem tenha algum caso de uso similar. Para quem quer usar luvas de inverno, imagino que a promessa da Asus será cumprida.

Concluindo

Testar smartphones em uso “no mundo real” – ou seja, sem recorrer a benchmarks, pesquisa bibliográfica, simulação de casos de uso, etc. – é bem menos emocionante do que escrever comparativos entre modelos, ou realizar testes incomuns (resistência a tombos ou a água, por exemplo) mas, quando esse tipo de teste encontra diferenciais positivos em aparelhos, acredito que eles se traduzam em motivos reais de compra a serem considerados por maior quantidade de usuários.

O Zenfone 5, fabricado para a Asus pela Foxconn em Jundiaí, é um aparelho que para mim parece nitidamente criado para atender bem a uma faixa bem específica do mercado dos países em desenvolvimento: aquelas pessoas que não podem ou querem investir em adquirir o aparelho com as especificações top do mercado, mas não se contentariam com os recursos dos aparelhos econômicos. É a parte de cima da fatia intermediária do mercado consumidor, ou a parte de baixo da fatia superior, pessoas que topam pagar um pouco mais para ter acesso a um aparelho com recursos e desempenho mais próximos aos dos aparelhos topo de linha.

Problemas que mais de uma vez me afastaram do Android não estão presentes: o aparelho recebeu um major update de versão do sistema operacional durante o período de testes, e a interface ZenUI da Asus me agradou por não atrapalhar (o que deveria ser básico, mas nem sempre acontece) o meu acesso a recursos nativos do Android, e por apresentar alguns recursos e integração que tiveram utilidade prática.

A tela grande no estilo foblet me agradou mais do que eu imaginava. Não substitui um tablet para mim, mas vi vantagens práticas no seu uso, em especial quanto ao conforto para usar o teclado virtual. Em compensação, ela faz o aparelho deixar de caber no bolso das minhas camisas…

A bateria voltou pra casa ainda com carga no final do dia, e o desempenho do aparelho é perceptível – atribuo isso à presença dos 2GB de RAM, algo que outros aparelhos da mesma faixa de preço não têm.

Somando tudo, é bem mais do que encontrei em outros aparelhos similares que já usei, e acredito que vá agradar a boa parcela do público a que se destina. Gostei, e recomendarei.

O Asus Zenfone 5 estará à venda a partir de 16/10 na loja on-line da Asus no Brasil ao preço promocional (por tempo limitado) de R$ 499, e no varejo em geral ao preço de R$ 599.

 
  1.  Não confunda RAM com armazenamento: além dos 2GB de RAM, o aparelho vem com 8GB de armazenamento, dos quais 5 estão disponíveis para o usuário. O armazenamento do Zenfone 5 também pode ser expandido por meio de um cartão microSD.

O artigo “Asus Zenfone 5: usei durante uma semana o novo smartphone de R$ 499 com Android, e gostei” foi originalmente publicado no site BR-Linux.org, de Augusto Campos.

Post Original

Meia-volta: Google confirma que vai reativar suporte a ext2/ext3/ext4 no ChromeOS

Em setembro os desenvolvedores do sistema operacional dos Chromebooks – que usa o Linux – completaram sua decisão de remover dele o suporte a ext2/3/4, os tradicionais sistemas de arquivos nativos do Linux. Alguns usuários expressaram de forma clara o seu descontentamento com a medida, e na semana passada foi confirmado que a decisão seria reanalisada.

Ontem veio a confirmação da meia-volta: o suporte a ext2/3/4 voltará a estar presente. Para mim, ainda que pareça ter mais significado simbólico do que prático, parece ser a atitude correta a tomar. (via www.phoronix.com - “[Phoronix] Google Backtracks & Re-Enables EXT3/4 File-System Support In Chrome OS”)

O artigo “Meia-volta: Google confirma que vai reativar suporte a ext2/ext3/ext4 no ChromeOS” foi originalmente publicado no site BR-Linux.org, de Augusto Campos.

Post Original

DatabaseCast 50: Melhores episódios

Enviado por Mauro Pichiliani (pichilianiΘgmail·com):

“Neste episódio do DatabaseCast Mauro Pichiliani (@pichiliani) e Wagner Crivelini (@wcrivelini) gravam presencialmente pela primeira vez e comentam quais são seus episódios preferidos do DatabaseCast. Neste episódio você vai saber quem é fã de Rock’n’Roll, como uma água pode ser blended, dicas para reduzir seu ego e mandar um alô para possíveis anunciantes.” [referência: imasters.com.br]

O artigo “DatabaseCast 50: Melhores episódios” foi originalmente publicado no site BR-Linux.org, de Augusto Campos.

Post Original

Cotton: o Xubuntu com o visual de Windows 8

Enviado por Edivaldo Brito (edivaldobezerragmail·com):

“Usuários que migraram do Windows para o Linux e que precisam de um ambiente familiar, podem encontrar isso na distribuição Cotton, que traz o Xubuntu com o visual de Windows 8.

Vale observar que ela também possui o painel lateral direito, que dá acesso à pesquisa, configurações e etc. Mas não se trata apenas de dar a aparência do Windows ao Linux, Cotton também traz o Wine e o PlayOnLinux pré-instalados, o que permite instalar e executar programas nativos do Microsoft Windows, no Linux.” [referência: edivaldobrito.com.br]

O artigo “Cotton: o Xubuntu com o visual de Windows 8” foi originalmente publicado no site BR-Linux.org, de Augusto Campos.

Post Original

Como instalar o mini aplicativo leitor de feeds feeder no Linux

Enviado por Edivaldo Brito (edivaldobezerraΘgmail·com):

“Procurando um leitor de feeds simples? Então experimente o mini aplicativo leitor de feeds feeder. Ele é um applet para Linux que usa Qt 4 (suporta os ambientes de desktop mais populares como o Unity, Gnome Shell, Cinnamon, KDE, XFCE, LXDE, etc), com o qual é possível controlar, e acima de tudo, ter acesso a seus feeds favoritos de um jeito bem prático, no painel do seu ambiente gráfico.” [referência: edivaldobrito.com.br]

O artigo “Como instalar o mini aplicativo leitor de feeds feeder no Linux” foi originalmente publicado no site BR-Linux.org, de Augusto Campos.

Post Original