VLC 2.0: Pronto para Assistir aos seus Blu-Rays no Linux?

Enviado por Sidney Doria :

“Desde o surgimento das mídias digitais, como o DVD, temos passado pela mesma peleja: mecanismos de proteção contra cópias piratas criam impedimentos indesejáveis para a reprodução deessas mídias em sistemas operacionais livres. Quem viveu essa (má) experiência com o DVD deve lembrar do famoso hacker norueguês DVD Jon. Ao tentar contornar a proteção de região, DVD Jon abriu o caminho para que hoje possamos todos assistir a um DVD com tranquilidade, mesmo em nossos computadores com Linux.

Pois bem, agora é a vez do Blu-Ray!

Como parte do grupo VideoLAN, venho anunciar que já estão sendo finalizados os últimos ajustes para o lançamento do Reprodutor de Mídias VLC 2.0, o que deve ocorrer agora em Fevereiro. O VLC 2.0 traz uma série de melhorias na interface, nos codificadores e também novas funcionalidades como a reprodução (experimental) de discos Blu-Ray! Essa nova funcionalidade é resultado de um trabalho em conjunto do grupo Doom9, que desenvolveu a libbluray e a libaacs (para decodificação de discos Blu-Ray com proteção criptográfica).

Por questões legais, as chaves criptográficas necessárias para a reprodução de certos discos Blu-Ray não são (e não serão) disponibilizadas com o VLC. Uma explicação detalhada sobre como reproduzir discos Blu-Ray criptografados com o VLC 2.0 está disponível aqui.

O esperado é que o desenvolvimento dessas bibliotecas também abram o caminho para o uso pleno dos discos Blu-Ray em sistemas operacionais livres.

Espero que gostem do novíssimo Reprodutor de Mídias VLC 2.0 e preparem a pipoca!

Lista resumida das novidades da versão 2.0: O licenciamento agora é LGPLv2.1+ • Novas versões para Android, iOS, OS/2 and Win64 • Quase todos os codificadores agora podem ser transcodificados • Correção da reprodução do RealVideo (rvmb) • Suporte a PulseAudio (com gerenciamento automático entre S/PDIF e PCM) • Suporte a diversos novos formatos de imagem e imagens WMV (Photo Story) • Suporte a legendas EBU (.stl) • Módulo UPnP • As configurações de ajuste, incluindo o equalizador, agora são guardadas entre as sessões • Uma nova lista (interminável) de filtros de áudio e vídeo, codificadores, efeitos).” [referência: videolan.org]

Post Original

Todo.txt e Todo.sh: gerenciando suas tarefas e pendências a partir do terminal

Via efetividade.net:

Que tal gerenciar todas as suas tarefas e pendências a partir de um único arquivo em formato TXT que resida no Dropbox, em um formato simples que pode ser editado em todos os computadores que você usa, mas suficientemente estruturado para poder ser lido e processado por um aplicativo de apoio com versões para iPhone e iPad, Android e para o seu computador?

(…) O gerenciador de tarefas todo.txt surgiu em 2006 como um script Bash (para Linux, Mac e outros sistemas compatíveis) que tinha a proposta de ser capaz de gerenciar tarefas e pendências armazenando-as em um arquivo TXT unificado e que também pudesse ser lido e editado pelo usuário, se desejasse, em seu editor favorito.

(…) Além dos já mencionados dados sobre descrição, projetos, contextos e prioridades, o sistema considera ainda detalhes como o status de cada tarefa (pendente ou não), data da criação, data do completamento. O usuário ainda pode adotar convenções de uso que permitem registrar (e pesquisar) prazos de completamento e flags de estados adicionais, como “delegação” ou “aguardando”.

Vídeo demonstrando o uso do Todo.txt

O todo.txt tem pedigree: foi criado por Gina Trapani, fundadora do site Lifehacker, referência internacional em produtividade pessoal. Mas além da notoriedade da autora, sua simplicidade, desempenho e capacidade fizeram com que logo surgisse uma comunidade de interessados em agregar funções ao sistema (que é em código aberto).

(…) O site oficial do Todo.txt tem todas as informações sobre as versões oficiais dos aplicativos, as versões adicionais desenvolvidas pela comunidade, as opções permitidas no formato do arquivo e muito mais.

Para quem tem o interesse em usar a versão pela linha de comando, recomendo dar uma boa olhada no documento de dicas e truques, que apresenta detalhes adicionais como facilitar o acesso remoto, permitir a colorização das tarefas por prioridades, o completamento automático de nomes de projetos e contextos e mais, usando os recursos do Bash e de outras ferramentas já presentes no seu sistema.

Post Original

Revista Segurança Digital, 4ª edição

Enviado por Johnantan Pereira (johnantan·pereiraΘgmail·com):

““Nenhum plano de batalha sobrevive ao contato com o inimigo.” Esta máxima atribuída ao estrategista alemão herr Helmuth pode ser muito facilmente aplicada as mais diversas áreas. Mesmos os melhores planos, sejam eles passar com seu Transatlântico recheado de turistas mais perto de uma ilha, fazer uma reforma no seu escritório ou manter uma publicação bimestral sobre segurança da informação irão encontrar contratempos.

A realidade é que dificuldades sempre existirão e todos os nossos planos devem levar em consideração esse fator, muitas vezes imprevisível, e optar entre ter uma boa capacidade de adaptação ou falhar miseravelmente.” [referência: segurancadigital.info]

Post Original

BH: Curso Professional Scrum Master

Enviado por Campos (romulocmpΘgmail·com):

“O curso de Professional Scrum Master é a primeira atualização significativa do curso de Certified Scrum Master (CSM) que Ken Schwaber (pai do Scrum e fundador da Scrum.org) introduziu em 2002. Assim como no original, o framework, os mecanismos e papéis do Scrum são endereçados. No entanto, os alunos são ensinados como usar o Scrum para otimizar valor, produtividade e o custo total de propriedade (TCO) de sistemas e produtos. Eles aprendem como fazê-lo através de instrução e exercícios em times. Aprendem a pensar por si próprios para melhor entender quando retornarem ao trabalho.

Detalhes: Data: De 15/03/2012 à 16/03/2012 (09:00 às 18:00) *PROVA INCLUSA Instrutor: Giovanni Bassi VAGAS LIMITADAS!” [referência: romulocampos.com]

Post Original

WebLogs: Ferramenta de Coleta para o Proxy Squid

Enviado por Brivaldo Jr (condectorΘgmail·com):

“Estamos felizes em disponibilizar o site provisório da ferramenta de gerenciamento de Logs de acesso para o Proxy Squid orientada a banco de dados (a ideia é que possa ser utilizada com 3 grandes SGBDs – MySQL, PostgreSQL e Oracle) e também será internacional com l10n.

O trabalho da equipe continua e estamos aprimorando a ferramenta cada vez mais. Gostaríamos de aproveitar a motivação e elencar algumas possíveis funcionalidades que possam ser interessantes ao sistema.

A ferramenta se chama WebLogs (não fomos felizes em nomeá-la melhor ainda) e se trata de uma aplicação que extrai, de forma inteligente, os logs de acessos dos usuários e os armazena em banco de dados. A priori, a mágica do WebLogs é gravar no banco apenas o que de fato interessa dos usuários, ou seja, o que ele realmente acessou. Leiam mais no blog.” [referência: blog.bibliotecaunix.org]

Post Original

MEC quer tablets, mas laptops chegaram apenas a 2% dos alunos

O destaque no trecho em que o responsável afirma que a intenção do programa “Um Computador por Aluno” nunca foi levar os computadores a todos os alunos não consta no original.

Via noticias.terra.com.br:

o Ministério da Educação (MEC) vai lançar este ano um edital para que as redes de ensino possam adquirir o equipamento a custo mais baixo, como fez com os laptops do programa Um Computador por Aluno (UCA).

“Estamos definindo as características do aparelho, vai depender muito inclusive do custo. Não soltamos ainda o edital porque precisa ter uma definição clara dos pré-requisitos do equipamento. Tem que ter acessibilidade, ser resistente e rodar qualquer conteúdo”, explica o diretor de Formulação de Conteúdos Educacionais da Secretaria de Educação Básica do MEC.

Atualmente, cerca de 500 escolas do País contam com os laptops educacionais do UCA. O MEC calcula que 574 mil equipamentos foram adquiridos por meio do pregão do UCA, seja pelo próprio governo federal ou por prefeituras e governos estaduais – o número inclui máquinas que já foram solicitadas e estão a caminho das escolas. Considerando o total de matrículas na rede pública nos ensinos fundamental e médio, o número de estudantes que têm um computador em mãos hoje dentro da sala de aula representa menos de 2% das matrículas – se cada máquina estiver sendo utilizada individualmente, como previa o projeto original. Segundo o diretor, a intenção nunca foi universalizar o programa e levar os laptops a todos os alunos. O ministério defende que os tablets não virão para substituir os laptops, mas complementar as tecnologias existentes nas escolas.

(…) Às vésperas da chegada de uma nova tecnologia nas salas de aula das escolas brasileiras, ainda não há uma avaliação oficial dos resultados alcançados pelo UCA em termos de melhoria da qualidade do aprendizado.

Post Original

Mandriva: tentativa de obter capital foi rejeitada por acionista, mas não haverá fechamento imediato

O @filipesaraiva enviou via @brlinuxblog a notícia de que a crucial busca da Mandriva pelo financiamento oferecido por um parceiro externo foi rejeitada por um acionista minoritário, mas não haverá fechamento imediato das portas da empresa.

Há cerca de 2 semanas a Mandriva divulgou que, à luz da situação financeira em que se encontrava, seu futuro seria decidido a partir de uma consulta a todos os acionistas referente a aceitar a proposta de um elemento externo para inserir capital na empresa. Poucos dias depois chegou a nova informação de que a decisão estava adiada para a sexta-feira passada devido a nem todas as respostas de acionistas terem sido recebidas.

E o prazo chegou, e com ele a resposta: um acionista minoritário rejeitou a proposta, e assim a solução de capitalização foi descartada. Mas a situação financeira da empresa não era extrema a ponto de exigir um fechamento imediato das portas, e assim a empresa pretende procurar outra saída até meados de fevereiro, agora buscando contar com o apoio de uma agência de desenvolvimento econômico regional. (via blog.mandriva.com – “Not this time | Mandriva Blog”)

Post Original

Vídeo do Webinar Nmap – Exploração de redes e auditorias de segurança

Enviado por Bruno Salgado (brunosalgadoΘgmail·com):

“Está disponível o vídeo do Webinar #4 realizado pela Clavis Segurança da Informação sobre o Nmap. O Nmap (“Network Mapper”) é um software livre para exploração de rede ou auditorias de segurança. Muitos sistemas e administradores de rede também o acham útil para tarefas como inventário de rede, gerenciar serviços agendados de atualização e monitoramento de serviços e disponibilidade de serviços (tradução livre de nmap.org). A ferramenta Nmap também é muito utilizada em auditorias para teste de invasão, principalmente na fase de reconhecimento e obtenção de informações. Ela realiza varreduras que identificam o estado das portas, serviços em execução, sistemas operacionais, dentre outras informações relevantes para esse tipo de auditoria.

Durante este webinar foram apresentadas várias técnicas de varredura que podem ser feitas com o Nmap. A variação de técnicas deste tipo serve para burlar filtros e sensores visando ter uma varredura mais precisa e sem gerar ruído no alvo. Foram também apresentados cenários simulando a fase de obtenção de informações em um teste de invasão visando demonstrar que tipo de informações podem ser obtidas com esta ferramenta.

Os vídeos dos outros webinars realizados também podem ser acessados a seguir: Webinar #3 – Principais Ameaças a Aplicações Web – Top 10 do OWASP, Webinar #2 – Análise Forense em Tráfego de Rede e Webinar #1 – Metasploit Framework – Apresentação da ferramenta, sua arquitetura e funcionalidades.” [referência: vivaolinux.com.br]

Post Original

Navegue com privacidade: Multifox, gerenciador de sessão para Firefox

Enviado por Diego Charles (diegocharles·basilioΘyahoo·com·br):

“Conheça o Multifox, uma extensão para Firefox que permite, mesmo logado, navegar por diversas páginas e realizar buscas sem ter o seu perfil rastreado (tracks).

O Multifox permite que o Firefox se conecte a um serviço utilizando diferentes nomes de usuário simultâneamente. Cada janela do Firefox, gerenciada pelo Multifox, não compartilham informações de cookies com as outras janelas, por isso não possuem tracks ou interferência.

Leia mais em CriAtivo Comum: Multifox um gerenciador de sessão para Firefox” [referência: criativocomum.com.br]

Post Original

1 a 5 milhões: infecção em massa via 13 apps do Android Market

A ComputerWorld traz a notícia sobre o que pode ter sido a maior ofensiva de malwares contra os usuários do Android Market até o momento: os números mencionados tratam de 1 a 5 milhões de usuários tendo feito o download do Android.Counterclank diretamente do repositório de aplicativos mantido pelo Google, sendo que parte dos 13 apps infectados identificados pela Symantec permaneciam sendo oferecidos aos clientes no fechamento da matéria, na sexta-feira.

Após a instalação no sistema Android do usuário, o malware disponibilizado via Android Market altera a página home do navegador e coleta uma série de informações pessoais do usuário, e em seguida passa a exibir anúncios aos usuários.

Trata-se de uma variação do malware Android.Tonclank, conhecido há mais de meio ano, e alguns dos apps infectados estão no Android Market há mais de um mês. Caso o Google publique números oficiais a respeito (número de apps, de usuários que instalaram, tempo de permanência dos apps, etc.) atualizarei os detalhes neste post.

Como de hábito, os apps em questão solicitam mais privilégios do que seria de esperar para a sua finalidade anunciada e, também como de hábito, um modelo de segurança que dependa de o usuário final ter o discernimento necessário para negar estes privilégios no momento da instalação leva aos resultados que seriam de se esperar. (via computerworld.com – “Massive Android malware op may have infected 5 million users – Computerworld”)

Post Original

KDE: Spark, o primeiro tablet a vir com Plasma Active pré-instalado

Enviado por Filipe Saraiva (filip·saraivaΘgmail·com):

“Foi anunciado que o Plasma Active, conhecido como “KDE para tablets”, virá pré-instalado no tablet Spark, a ser comercializado em alguns meses.

As configurações do Spark são modestas: processador ARM 1GHz, Mali-400 GPU, 512 MB de RAM, 4GB de HD expansível com cartão SD, tela multi-touch capacitiva de 7″ e conexão wifi. Preço estimado em US$ 265. Uma loja de conteúdos e aplicativos estará disponível para o Spark. Parcerias estão sendo buscadas para prover o serviço de nuvem ownCloud.

Maiores informações no blog do desenvolvedor do KDE, Aaron Seigo.” [referência: aseigo.blogspot.com]

Post Original

Ruby on Rails 3.2.0

Enviado por Marcelo Soares Souza (marceloΘjuntadados·org):

“Foi lançado uma nova versão do framework Ruby On Rails, a versão 3.2.x será a última a suportar o Ruby 1.8.7. A próxima versão do Rails (4.0), terá como requisito a versão 1.9.3 ou superior do Ruby. Esta versão traz três grandes novidades

Modo de desenvolvimento mais rápido Rails 3.2 vem com um modo de desenvolvimento sensivelmente mais rápido. Inspirado pelo Active Reload, Rails recarrega classes apenas quando o arquivo é alterado. O ganho de performance é dramático em grandes aplicações. O Route recognition também ficou mais rápido graças a um novo motor (engine) Journey.

Consultas automáticas detalhadas Rails 3.2 traz uma nova funcionalidade que detalha as consultas geradas pelo ARel, bastando definir um metódo de detalhe em ActiveRecord::Relation. Por exemplo, você pode rodar algo como ‘puts Person.active.limit(5).explain’ e a consulta ARel é explicada. Isto permite checar índices e realizar otimizações.

Tagged Logging Ao executar uma aplicação multi-usuário, é de grande ajuda conseguir filtrar o log por quem fez o que. TaggedLogging em Active Support ajuda a fazer isto marcando linhas de código com sub-domínios, ids de requisições, e qualquer coisa para ajudar a debugar sua aplicação.

Notas completas e instruções para atualização [guides.rubyonrails.org/…]” [referência: marcelo.juntadados.org]

Post Original

Primeiro lugar: a arrancada do uso do Kindle Fire entre os tablets Android

A Flurry Analytics divulgou seu relatório de uso de tablets Android referente ao trimestre natalino (novembro a janeiro), revelando um detalhe interessante sobre o Kindle Fire (que a empresa contabiliza como um tablet Android): lançado em novembro, ele já aparecia no gráfico no início do período, mas ao final de janeiro já se tornou o ocupante da primeira posição.

Os números da Flurry, que complementam outras pesquisas baseadas em acessos a serviços on-line ou mesmo a desempenho comercial, não medem fabricação ou vendas, mas sim a frequência de uso, calculado a partir de informações de sessões de execução coletadas pelos seus recursos presentes em ~120.000 aplicativos, incluindo vários títulos populares, de diversas plataformas móveis, que segundo ela estão presentes em cerca de 90% dos tablets Android em operação no mercado. Assim os tablets que estão guardados na gaveta (e interessam menos para as estimativas de audiência de quem produz conteúdo ou desenvolve apps) naturalmente ficam de fora.

O salto que o Fire, lançado há poucos meses e disponível apenas nos EUA, deu sobre outros modelos que estão no mercado há mais de 1 ano e disponíveis internacionalmente, pode ter várias explicações, mas a da Flurry envolve basicamente 3 fatores: os diferenciais da Amazon App Store (que atende o Kindle Fire mas também pode atender a outros dispositivos), o preço e a forma como a Amazon apresenta o produto aos consumidores, sem ênfase em especificações e tecnologia, mas com atenção ao conteúdo e funcionalidade.

Acredito que a presença de casos de sucesso em uso real atrai mais desenvolvedores de apps e conteúdo, e é bastante positivo para a plataforma. Vou continuar acompanhando, e discorri mais longamente sobre o tema (incluindo a questão da pertinência do Fire no conjunto dos tablets Android) na minha coluna desta semana no TechTudo.

Post Original

sudo: Desenvolvedores corrigem falha que podia dar privilégios de root a usuários não autorizados

Os desenvolvedores corrigiram uma falha crítica de segurança que afetava as versões 1.8.0 a 1.8.3p1 do sudo, utilitário para execução de comandos com privilégios superiores ao o usuário corrente usado extensivamente em diversos sistemas Unix e distribuições Linux.

Criado pela introdução de um modo debug que exibe mensagens detalhando sua execução para permitir testes avançados por administradores de sistemas, o bug se manifestava quando um atacante usava um link simbólico para o sudo com o nome de “%s” e o executava, causando um crash que, por meio de técnicas adicionais, pode dar privilégios de superusuário a usuários não autorizados.

A versão 1.8.3p2 corrige o problema, e já tem binários oficiais para AIX, Centos, Debian, HP-UX, RHEL, SUSE, Solaris, Tru 64 e Ubuntu. Correções para diversos sistemas e distribuições afetadas estão sendo providenciadas. Alguns dos sistemas que embarcam o sudo, como o Red Hat Enterprise Linux 4, 5 e 6 e o OS X 10.7 não foram afetados. (via h-online.com – “Security hole in Sudo’s debug option closed – The H Open Source: News and Features”)

Post Original

FFmpeg 0.10

O Ffmpeg oferece recursos fundamentais de codificação e decodificação de formatos multimídia adotados em aplicativos populares como o VLC, Mplayer e Perian, entre outros. Meras 6 semanas após o lançamento de sua versão 0.9, os desenvolvedores disponibilizaram a 0.10, que entre suas novidades inclui suporte a uma série de novos formatos (tais como XWD, y41p Brooktree Uncompressed, v308 Quicktime Uncompressed e ffwavesynth), mas também correções para uma série de falhas de segurança, algumas delas altamente críticas e merecendo o upgrade imediato. (via h-online.com – “FFmpeg 0.10 “Freedom” released – Update – The H Open Source: News and Features”)

Post Original

A semana no BR-Linux: alternativa ao Android Market, KDE novo, SPDY, plugin do BB

Versão 4.8 do KDE Plasma, KDE Applications e KDE Platform: Enviado por Sandro Andrade (sandroandradeΘkde·org): “Uma melhor experiência de usuário com a versão 4.8 do KDE Plasma, KDE Applications e KDE Platform.

Membro do CyanogenMod planeja um Android Market alternativo: Koushik Dutta, integrante do projeto que mantém o firmware alternativo CyanogenMod, divulgou seu plano de criar uma alternativa ao Android Market abrigando inclusive apps que o Google rejeita no seu Market oficial, como determinados emuladores, ferramentas que facilitam o processo de rootear os aparelhos, que burlam as restrições desejadas pelas operadoras quanto a usar o celular como modem/roteador, etc.

webOS: abertura do código se completará em setembro, com Linux standard e desenvolvimento multiplataforma: O WebOS é um sistema operacional que já passou por vários momentos difíceis: nasceu na Palm a tempo de viver seu ocaso, depois foi adotado pela WebOS até atingir seu ponto culminante – o lançamento do tablet Hp Touchpad – seguido pelo seu nadir: a descontinuação do TouchPad poucas semanas após sua chegada ao mercado.

Raspberry Pi: o computador de US$ 25 agora roda XBMC (1080p!) e recebe vídeos do iPad via AirPlay: Novidades sobre o Raspberry Pi, diminuto computador ARM de US$ 25 (ou US $35) que recentemente entrou em fabricação.

SPDY: protocolo do Google pode ser incorporado ao HTTP 2.0: Mark Nottinghem, gstor do grupo de trabalho responsável pelo protocolo HTTP, essencial para o tráfego web, propôs a inclusão no futuro HTTP 2.0 do SPDY, protocolo desenvolvido pelo Google com a intenção de acelerar o carregamento de páginas web.

Menus do Ubuntu: Conheça o Heads Up Display: Enviado por Julian Fernandes (hitoriixΘgmail·com): “Mark Shuttleworth anunciou o Heads Up Display, ou HUD, que vai substituir os menus em versões futuras do sistema.

BigLinux 11.10: Enviado por Bruno Gonçalves Araujo (bigbrunoΘbiglinux·com·br): “Está lançada oficialmente a distribuição BigLinux 11.10.

IBM lança versão final do Symphony e vai se dedicar ao Apache OpenOffice: A IBM anunciou o Symphony em 2007, na forma de um derivado do código do OpenOffice que carregaria a herança do venerável Lotus Symphony da época do DOS, logo chamou a atenção pelas diferenças que aplicou à interface do OOo, mas o tempo passa, os contextos evoluem e, quando a Oracle anunciou que entregaria o código do OpenOffice à Fundação Apache, no ano passado, a IBM logo avisou que entregaria seu código ao mesmo projeto.

Exploit do kernel oferece privilégios de root: Via noticiaslinux.com.br, que tem os links: Linus Torvalds liberou na semana passada uma atualização para o Linux kernel que corrige uma falha no controle de acesso à memória, mas ela trouxe consigo um problema.

Tufão: Framework para desenvolvimento web em C++: Enviado por Vinícius dos Santos Oliveira (vini·ipsmakerΘgmail·com): “Anunciei na lista de C/C++ Brasil sobre o desenvolvimento de um port da API do Node.js, projeto cada vez mais popular entre desenvolvedores web, para C++/Qt e essa semana, após passar por uma bateria de testes automatizados, anuncio o lançamento de sua versão 0.1.

Como se livrar dos anúncios indesejados no Android: Via idgnow.uol.com.br: Seu smartphone Android era um paraíso sem propaganda – um lugar onde era possível jogar, ler e-mail e fazer chamadas sem ser incomodado pelos irritantes anúncios que tomaram conta de seu PC (…)

Comunidade Mozilla Brasil se mobiliza para resolver problema com plugin do Banco do Brasil: Enviado por Clauber Stipkovic (clauber·halicΘgmail·com): “Nos últimos dias, muitos usuários relataram problemas (como fechamento inesperado do navegador e abertura repentina de abas) após a atualização ou instalação do plugin de segurança do Banco do Brasil para o Firefox.

Corel Aftershot Pro para Linux: Enviado por Wagner Luís Macedo (wagnerluis1982Θgmail·com): “Trecho extraído do Phoronix, em tradução livre: “Anunciado nesta semana durante a CES em Las Vegas, o AfterShot Pro, que é o novo software de fotografias da Corel e está disponível nativamente para as plataformas Windows, Mac OS X e Linux.

Instalando o Unity 5.0 no Ubuntu 11.10 via PPA: Enviado por Tiago Hillebrandt (tiagohillebrandtΘubuntu·com): “O Unity 5.0 chegou recentemente a versão Ubuntu 12.04, e agora está disponível também para os usuários da versão 11.10 do sistema operacional através de um repositório PPA.

Desafio de Esteganografia: Segurança da Informação: Enviado por Carim Fernandes (contatoΘseginfo·com·br): “Seguindo a abordagem do 1º Desafio do Blog SegInfo (desafio envolvendo análise Forense em tráfego de rede) e do 2o Desafio sobre Aplicação Web, foi lançado hoje um novo desafio técnico (3o), dessa vez utilizando-se dos seus conhecimentos de esteganografia, criptoanálise e raciocínio lógico.

E mais:

Post Original

Instalando o Unity 5.0 no Ubuntu 11.10 via PPA

Enviado por Tiago Hillebrandt (tiagohillebrandtΘubuntu·com):

“O Unity 5.0 chegou recentemente a versão Ubuntu 12.04, e agora está disponível também para os usuários da versão 11.10 do sistema operacional através de um repositório PPA. Leia mais!” [referência: ubuntubrsc.com]

Post Original

Introduzindo a Beaglebone

Enviado por Sergio Prado (sergio·pradoΘembeddedlabworks·com):

“Sou fã confesso da Beagleboard. Na minha opinião, é hoje a melhor plataforma para se aprender Linux embarcado e trabalhar com software livre. Muitos projetos, boa documentação e custo acessível.

Já escrevi alguns artigos sobre esta plataforma, e já trabalhei também em alguns projetos comerciais baseados nela. E quando fiquei sabendo do lançamento da Beaglebone, não pensei duas vezes em comprar.

A Beaglebone, assim como a Beagleboard, também é um projeto de hardware aberto, porém com um design um pouco mais simples, e consequentemente mais barato. É uma plataforma de prototipação, e nesse sentido tem objetivos bem parecidos com o Arduino, já que usa o conceito de shields (no caso da Beaglebone veremos que estas placas de expansão chamam-se capes). Mas ela não veio para substituir ou competir com o Arduino, muito menos com a Beagleboard ou com a Raspberry Pi – falaremos sobre isso mais adiante.” [referência: sergioprado.org]

Post Original

Novas Turmas Linux Place Intensivo

Enviado por Fernanda Lage Póvoa (fernandaΘlinuxplace·com·br):

“O curso Linux Place Intensivo oferece um conteúdo necessário para instalação de servidores, montagem lógica e manutenção de infraestrutura Linux. O aluno aprenderá a instalar, configurar e gerenciar diversos serviços essenciais a um ambiente empresarial, como DHCP, FTP, NFS, Samba, DNS, Apache, Postfix, Squid, OpenVPN e Firewall utilizando Iptables,gerenciar partições e HDs com RAID, dentre outros serviços.

Venha ser capacitado com quem está no mercado há mais de 12 anos com implementações e migrações de grande porte trazendo para a sala de aula todo esse know how. As aulas são ministradas em cenários reais facilitando o aprendizado.

Segue calendário para próximas turmas:
Início: 01/03/2012 Término: 18/04/2012 Período: Seg à Sexta Horário: 19:00 às 22:45
Início: 03/03/2012 Término: 09/06/2012 Período: Aos Sábados Horário: 08:00 às 18:00

Maiores Informações: treinamento@linuxplace.com.br ou (31)2555-0476” [referência: linuxplace.com.br]

Post Original

PBX IP: Curso de Elastix em São Paulo (31/01 a 02/02/12)

Enviado por Alberto Sato (amsatoΘinnovus·com·br):

“O curso é dirigido a profissionais que desejam adquirir em pouco tempo, conhecimento sobre a instalação, configuração e administração do Elastix, um dos produtos que está revolucionando as comunicações via Internet, utilizando os sistemas PBX IP baseados no Asterisk, sendo a distribuição mais recomendada atualmente, devido as grandes funcionalidades e facilidades na configuração e utilização.

O aluno realizará na prática a criação e configuração de uma Central Telefônica IP a partir do zero, criando os ramais, troncos, gravações de chamadas, relatórios, URAs, conferências, gerenciamento de filas, etc. O curso é 100% prático. Obtenha maiores informações em: www.innovus.com.br.

Entre em contato com nossos colaboradores para maiores informações através do e-mail treinamentos@innovus.com.br ou nos seguintes telefones: (11)4063-7416 (21)4063-7416 (24)3076-2325 (31)4062-7416 e (41)4063-7416” [referência: innovus.com.br]

Post Original